quinta-feira, 14 de junho de 2012

Homenagem ao SOS Mão Criança



Crianças carentes portadoras de deformidades congênitas e adquiridas em mãos e pés contam, há seis anos, com os serviços oferecidos pelo Instituto SOS Mão Criança (ISMC). Criada pelo Hospital SOS Mão Recife e fundada, em 2006, pelos médicos Rui Ferreira e Mauri Cortez; a Organização Não-governamental (ONG) recebeu homenagem do Parlamento Estadual, na noite de ontem, por iniciativa do deputado Zé Maurício (PP). Como objetivo principal, a instituição procura minimizar a demanda e as dificuldades encontradas nos hospitais públicos. A iniciativa é pioneira e a única do tipo sem fins lucrativos no Brasil. 

O coordenador da reunião solene, deputado Adalto Santos (PSB), informou que a ONG contabiliza mais de dez mil atendimentos. “Os médicos realizam trabalho significativo para as famílias do nosso Estado. A Assembleia Legislativa louva esse belo exemplo de dedicação”, destacou. 

Anualmente, a SOS Mão Criança realiza quatro missões humanitárias, com mutirões de cirurgias - duas que beneficiam crianças com deformidades nas mãos e duas para atender as que apresentam problema nos pés. Também são feitas consultas, exames laboratoriais e cardiológicos, procedimentos cirúrgicos, fisioterapia e colocação de gesso e curativos. 

Desde novembro de 2011, o instituto passou a funcionar em sede própria, no bairro da Boa Vista, no Recife. No mesmo ano, Zé Maurício, por meio de Projeto de Lei, tornou o INSC de Utilidade Pública Estadual. “Ajudar uma criança com deformidade nas mãos ou nos pés é fazer valer uma vida mais digna, permitindo mobilidade e qualidade em favor do seu futuro. Eu acredito no sucesso da missão do Instituto”, registrou o autor da proposta. 

Uma placa alusiva à solenidade foi entregue aos fundadores. Em discurso na tribuna do Plenário, Cortez agradeceu. “Hoje (ontem) são todas as crianças carentes que não têm a oportunidade de fazer tratamento em outros locais que recebem essa homenagem”, ressaltou, acrescentando que “os parlamentares têm sido sensíveis ao trabalho executado”. Ferreira também fez pronunciamento. “Já realizamos 18 missões e temos crescido. Mas, somente em Pernambuco, nascem cerca de 800 crianças, por ano, com alguma deformidade do tipo. Ainda temos muito trabalho a fazer”, observou. 

Publicado no Diário Oficial do Estado (D.O.E.) em 14/06/2012.

http://www.alepe.pe.gov.br/paginas/vernoticia.php?dep=4458&paginapai=3596&doc=7CB3A0922F45482603257A1C0080DC1F


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Followers

Total de Visitantes

Blog do Deputado José Maurício Ferreira